4 sintomas do TDAH comuns em crianças para você observar

Com certeza você já ouviu falar sobre Transtorno do déficit de atenção com hiperatividade, mas você sabe quais são os sintomas do TDAH?

Pode ser que saiba alguns, porém não todos. Mesmo porque os sintomas podem ser relativos, dependendo do contexto de cada um para serem válidos ou não. Sabendo, ou não, é importante entender os sintomas do TDAH para poder lidar melhor com pessoas que têm esse diagnóstico.

Veja bem, eu disse “pessoas”, pelo fato de esse transtorno não ser apenas compatível com crianças. Portanto estou contradizendo uma crença popular muito grande.

Tratarei neste post apenas de mencionar alguns sintomas mais fáceis de serem observados em crianças diagnosticadas com o Transtorno do Déficit de Atenção e Hiperatividade. Conceito, propostas de intervenção e dicas de como lidar com isso serão tratados em outros posts.

Veja abaixo 7 sintomas do Transtorno do déficit de atenção com hiperatividade (TDAH):

Sintoma 01: Movimentação excessiva

“Ele não para quieto! Fica andando durante as aulas!”

É comum que crianças se movimentam, pois têm muita energia e, geralmente, a utilizam de forma motora. Porém, se fossemos considerar crianças hiperativas todas aquelas que se movimentam muito, praticamente não teríamos sequer uma considerada “normal”.

Não quer dizer que a criança que foge do padrão não seja normal. Na verdade até defendo a ideia de que o transtorno do déficit de atenção com hiperatividade, na maioria dos casos, é apenas rotulação.

Voltando ao primeiro sintoma de TDAH deste post: a criança com este diagnóstico movimenta-se como as outras. Porém essa movimentação, tanto pelos lugares, quanto com objetos, é excessiva de tal maneira que atrapalha a atenção dessa criança. Isso é mai possível de se ver em idade pré-escolar.

Sintoma 02: Falam demais

Na maioria dos casos a criança diagnosticada com transtorno do déficit de atenção com hiperatividade fala mais que as outras,  até mesmo mais que um adulto.

Quando digo que “fala demais”, me refiro a uma fala atropelada, com excesso de informação e que ocorre com frequência. Este sintoma não é específico do TDAH, mas é estatisticamente relevante quando se trata do diagnóstico deste transtorno.

Sintoma 03: Inquietação quando estão paradas

Quem nunca ficou balançando a perna ou tamborilando os dedos na mesa?

Isso acontece sempre que estamos ansiosos ou nos sentindo com mais energia. A diferença é que as crianças com TDAH, em sua maioria, não conseguem ficar quietas quando estão paradas.

Esses garotos e garotas mexem com frequência mãos e pés, de forma que atrapalha ela mesmo e aos demais colegas em classe. Essa cena é comum em todos os ambientes que ela tem de tentar ficar mais quieta.

Sintoma 04: Dificuldade de manter atenção

Quando a atividade é longa, repetitiva ou que foge do interesse da criança, ela tem dificuldade de manter uma atenção focada.

O exemplo mais clássico é a criança que na sala de aula ou fazendo tarefas de de casa. Porém, isso não se resume a atividades de esforço cognitivo. Pode acontecer em atividades físicas também.

Outro exemplo, então, seria uma criança que faz uma atividade física de baixa intensidade e se sente desestimulada, por isso. Assim seu rendimento é baixo e sua atenção não fica voltada para essa atividade.

Algumas considerações sobre os sintomas do TDAH

Você percebeu que os 4 sintomas de TDAH citados acima são comuns na maioria das crianças e até adultos? Talvez até mesmo você tenha se sentido “enquadrado” nesse transtorno devido à isso.

Infelizmente há uma grande medicalização infantil, ou melhor, uma medicalização geral, para diversos tipos de diagnósticos que, muitas vezes, são feitos de forma “expressa”.

Estes são sintomas descritos por psicólogos e psiquiatras para identificar, juntamente de testes e entrevistas, o chamado Transtorno do Déficit de Atenção com Hiperatividade. Eles estão muito presentes nas pessoas, hoje em dia, devido a ansiedade e velocidade das coisas.

Por fim, não rotule ninguém com estes comportamentos. Lembre-se que são sintomas quando impedem a vida social e aspectos cognitivos de desenvolverem-se de forma natural.

Tem alguma dúvida sobre TDAH? Pergunte nos comentários!


Alexandre Lima

Psicólogo em formação na Univesidade Federal de Goiás. Gosto de assuntos relacionados a Desenvolvimento Pessoal e Saúde Mental. Blogueiro nas horas vagas (quando há!).

All author posts